As reflexões dos minimalistas

Falar deste livro é uma tarefa demasiada difícil, como caracterizar aquilo que não deve ser categorizado ? Só posso dizer, meu caro leitor, que esse livro foi feito por um ser humano (demasiado humano), que chora, que ri, que tem raiva, rancor e paixão.Mas também, tem em seu âmago a confusão, pensamentos e sentimentos. Com isso, esta obra contém diversos humores e contextos, que objetivam o momento da escrita e aquilo que sentia em dado momento. Não vou mentir, teve contextos que fui bastante pretensioso, pois quem diria que um sujeito tão jovem e sem sorte arriscaria-se falar de tudo que passava dentro de si e ainda falar do mundo em sua volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *