2017 em 13 meses

Esta coletânea de poemas nasceu de minha inquieta cachola, que insistentemente tende a depressão, pois não me conformo com as formas líquidas de ser/existir expressas em meu tempo. A experiência da tentativa da escrita poética nasceu em 2010, com o poema Nós animais, publicado no periódico Norte@mentos. A partir de então, vários textos foram produzidos, muitos publicados em periódicos científicos, e de certa forma, o aprendizado do trato com as letras poéticas, vem se consolidando. Nesta coletânea, apresento a série de poemas “2017 em 13 meses”, que nomeia este livro, no qual trago textos que encadeiam muitas experiências vividas por mim, durante o ano de 2017 e outras, puramente, imaginadas nos meus muitos platôs de ser/existir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *