Direito, Religião e Orientação Sexual

A presente obra analisa a influência da religião cristã no conceito de família, tendo em vista os aspectos do seu discurso em relação à sexualidade e homossexualidade. Apesar das vultuosas publicações a respeito da temática, até agora não houve uma que se dispusesse a construir um paralelo entre o discurso político e os aspectos que o influenciam no sentido de não estender proteção legal aos núcleos familiares homoafetivos. Diante disso, o presente trabalho percorre um trajeto que analisa desde o discurso cristão que estipula padrões de comportamento aos gêneros como ao ato sexual em si. Atrelado a essas disposições, analisa-se como tais preceitos influenciam o debate político no que tange à materialização normativa para promover a aludida proteção aos núcleos homoafetivos. Por derradeiro, será apresentado o caminho percorrido pelo discurso jurídico que, gradativamente, trouxe para seu núcleo as pretensões constitucionais que embasaram a decisão vinculante do STF em 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *