Santa Catarina nas Artes Visuais

Nos inícios da década de setenta, a atividade artística em Santa Catarina estava ainda praticamente restrita a alguns nomes, donos de uma poética particular, mas ainda vinculados a uma tradição europeia. Movimentos contemporâneos estavam longe de ecoar no cenário local. Todo o percurso realizado desde então revela a gradual introdução aos novos conceitos artísticos. A criação do centro de artes da UDESC e a presença de novos artistas, em Florianópolis, muitos vindos de fora, foram importantes fatores que contribuíram para a eclosão de novas linguagens e experimentalismos, processo que também ocorreu em outras cidades do estado. A partir dos primeiros registros deixados por artistas viajantes, até abranger as últimas décadas, Adriano Pauli soube levantar e organizar, de forma cronológica e espacial, os eventos que podem ser considerados como marcos significativos na produção da arte catarinense, contribuindo assim, de modo expressivo, para enriquecer a reflexão sobre este assunto. Jandira Lorenz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *